4 sintomas da gengivite que você não pode ignorar

Sabe aquele sangramento ao passar o fio dental? Mesmo que leve, o sangramento pode ser um sinal de que a saúde da sua gengiva não está tão boa quanto deveria: elas podem estar passando por um processo de inflamação.

A inflamação das margens da gengiva, doença chamada gengivite, é bastante comum e, inicialmente, fácil de tratar. Porém, se não receber a devida atenção, o problema pode atingir camadas mais profundas da gengiva e dos ossos, evoluindo para a periodontite, que é uma das principais causas de perda de dentes em adultos.

Neste post, vamos listar alguns sintomas da gengivite, assim como falar sobre formas de evitá-la ou tratá-la. Confira!

Sintomas da gengivite

A gengivite é causada pela placa bacteriana que se forma continuamente sobre os dentes. Se não for removida por meio da escovação e do uso do fio dental, a placa provoca uma inflamação na margem da gengiva, resultando em uma gengivite.

Além do já citado sangramento verificado ao passar o fio dental, outros sinais caracterizam a doença. Alguns são brandos, como o sangramento ou a mudança de cor da gengiva, mas outros são graves e indicam que a gengivite está em um estágio mais avançado. Conheça 4 desses sintomas:

1. Gengiva vermelha, inchada ou flácida

Quando saudável, a gengiva tem uma coloração que fica entre vermelho e rosa. Nos casos de gengivite, ela se torna vermelha de um tom vivo, podendo ficar até arroxeada. Além disso, ela pode inchar, formar bolsas que a separam dos dentes e/ou ficar flácidas.

2. Sangramento ao passar o fio dental ou ao escovar dentes

Fazendo uma escovação adequada (sem usar uma força que machuque a gengiva), a gengiva não deve sangrar. O mesmo vale para o uso do fio dental. Portanto, se houver sangramento, significa que já há placa bacteriana instalada provocando uma inflamação na gengiva.

3. Alteração no “tamanho dos dentes” e na mordida

À medida que avança, a gengivite provoca a retração da gengiva, ou seja, a diminuição dela, dando a impressão de que os dentes estão mais longos. Além disso, o inchaço ou flacidez da gengiva provocam alterações na forma como os dentes se encaixam quando a pessoa morde.

4. Mau hálito constante ou gosto ruim na boca

Apesar de sinalizar outras doenças, o mau hálito e o gosto ruim também são causados por gengivite, afinal, há uma proliferação de bactérias e um processo inflamatório. Há casos, inclusive, de secreção de pus ao redor dos dentes, o que também justifica o mau hálito e o gosto ruim.

Formas de prevenção

A melhor forma de prevenir a doença é por meio da escovação correta e do uso do fio dental. Para a escovação, a dica é fazê-la de modo que as pontas das cerdas da escova entrem no sulco gengival.

No caso do fio dental, também é importante que ele entre no sulco gengival. Conforme especialistas, é importante “abraçar o dente com o fio”, de ambos os lados, para a higiene adequada e prevenção da gengivite.

Tratamento da gengivite

Um dos passos para o tratamento é a adoção de hábitos saudáveis no que diz respeito à escovação e ao uso do fio dental.

Além disso, é preciso fazer uma boa limpeza dos dentes, retirando toda a placa bacteriana e o tártaro. Essa limpeza deve ser feita por um profissional, por isso, mesmo com consultas periódicas ao dentista, caso você apresente qualquer um dos sintomas mencionados aqui, procure o atendimento adequado para evitar problemas mais graves.

Se você ainda tem dúvidas com relação ao sangramento ao passar o fio dental ou quer garantir que suas gengivas estão saudáveis, entre em contato conosco!

Deixe um comentário