8 mitos sobre odontologia e saúde bucal que você precisa esquecer

Hoje em dia, é muito fácil encontrar qualquer tipo de informação com a internet. Para qualquer pesquisa ou dúvida, há uma enciclopédia infinita à disposição.

O problema é que junto com informações úteis também vêm suposições, ideias não comprovadas e até mentiras, que acabam moldando nosso comportamento e nossa relação com a saúde.

Sendo assim, confira agora 8 mitos sobre odontologia e descubra se você não está seguindo alguns deles.

1. É preciso bastante creme dental para uma boa escovação

Essa crença é muito enfatizada pela publicidade que, para demonstrar melhor o seu produto, costumam apresentar uma escova exageradamente preenchida por creme dental.

Porém, a verdade é que apenas uma pequena quantidade, algo em torno da largura da cabeça da escova, já é suficiente para uma boa escovação. Aplicar mais do que isso, resulta apenas em desperdício de creme, pois não aumenta os benefícios.

2. Enxaguantes bucais são bons substitutos da escovação

A escovação e o uso do fio dental são os métodos mais eficazes para a higienização bucal e não podem ser substituídos. O uso do enxaguante bucal funciona apenas como um complemento desses métodos. Sem eles, o enxaguante não tem eficiência.

3. É melhor escovar os dentes logo após as refeições

Quando se diz que a melhor prática é escovar os dentes após as refeições, não quer dizer imediatamente após a alimentação. O ideal é esperar pelo menos 30 minutos para então fazer a escovação. Isso porque, nesse tempo, a saliva age neutralizando o pH dos alimentos e bebidas que você ingeriu.

4. Bicarbonato de sódio é uma boa alternativa caseira para o clareamento dental

Apesar de no início realmente gerar um clareamento nos dentes, o uso arbitrário de bicarbonato de sódio pode levar a sérios danos. Sendo ele uma substância altamente abrasiva, causa um desgaste exagerado no esmalte dentário.

Desse modo, caso queira realizar um clareamento dental, a melhor alternativa ainda é procurar um profissional especializado e fugir das receitas caseiras.

5. Os dentes sisos sempre devem ser extraídos

Esse é mais um dos mitos sobre a odontologia. Os dentes sisos, quando nascem, normalmente não possuem o espaço adequado para a sua erupção. Sendo assim, na maior parte dos casos, quando emergem, acabam empurrando outros dentes ou nascendo fora da posição. Isso gera dores e inflamação nos tecidos ao redor. Nesses casos, que são maioria, é necessário realizar a extração.

Porém, caso o dente surja com espaço suficiente para se estabelecer, sem atrapalhar os demais dentes, não há necessidade de realizar a extração. Mas, isso ocorre na minoria das vezes.

6. Higienizar a língua durante a gestação pode causar enjoo

A língua deve ser higienizada diariamente, pois as bactérias também costumam se alojar nela. Porém, esse processo deve ser realizado com o limpador de língua ou com escova específica,  que são os utensílios próprios para isso. A escovação da parte mais posterior da língua é que pode causar enjoo, em pessoas gravidas ou não.

7. Escova de cerdas duras limpa melhor

Muito pelo contrário. As cerdas duras podem machucar a gengiva e com o tempo gerar uma gengivite. A escova ideal deve ser de cerdas macias ou ultramacias, para massagear a gengiva, e de cabeça pequena, para alcançar todos os espaços da boca.

Não se esqueça de que usar muita força na escovação também não é um sinal de qualidade. A escovação deve ser suave, porém firme e constante, caso contrário cria o risco de retração gengival e desgaste do esmalte dentário.

8. Se não há dor, não precisa ir ao dentista

Esse talvez seja um dos maiores mitos sobre odontologia e também um dos mais perigosos. A visita frequente ao dentista deve ser um hábito cultivado por todas as pessoas, porque nem sempre um problema bucal causa dor no início. Algumas enfermidades bucais como o bruxismo e a periodontite, por exemplo, podem ter progressões silenciosas.

Sendo assim, visite o seu dentista pelo menos duas vezes ao ano, a cada seis meses. Isso certamente ajudará na prevenção de problemas futuros.

Agora que você já conhece vários mitos sobre odontologia, que tal dividir esse conhecimento com alguém? Compartilhe este texto com os seus amigos nas redes sociais e ajude-os a ter uma saúde bucal melhor!

Deixe um comentário