Cárie de mamadeira: descubra o que é e cuide da saúde do seu bebê

A maternidade é um grande prazer, mas não há como negar que ela traz uma série de preocupações: parto, amamentação, introdução alimentar, desfralde, educação dos filhos e assim por diante. Dentre essas preocupações está a cárie de mamadeira, um problema que pode acabar com a saúde dos dentes da criança.

Por isso, o cuidado com os dentes é de fundamental importância em qualquer fase da vida, sobretudo devido à influência dos problemas bucais na saúde e no bem-estar das pessoas.

Neste post, separamos algumas informações importantes sobre o assunto para que você possa atuar na prevenção e no tratamento da cárie de mamadeira. Confira!

O que é a cárie de mamadeira?

Como o próprio nome indica, trata-se do surgimento de cáries em decorrência do hábito de mamar durante a noite ou a madrugada e não higienizar a boca do bebê depois. Assim, o bebê adormece e o seu fluxo de saliva é reduzido, favorecendo o trabalho das bactérias.

Como normalmente esse período de sono é longo, a superfície dental tende a ficar enfraquecida. Consequentemente, o sorriso da criança e a sua saúde bucal são afetados, possibilitando:

  • Manchas nos dentes

  • Cáries agudas

  • Dor e sensibilidade

  • Perda precoce dos dentes de leite

Entre os fatores que podem favorecer ou acelerar o processo estão também a chupeta adoçada (com açúcar ou mel) para fazer a criança dormir e o consumo de alimentos ou bebidas muito ácidas ou açucaradas (refrigerantes, sucos ácidos, achocolatado, etc).

Como a cárie de mamadeira pode ser identificada e tratada?

Os primeiros sinais da cárie de mamadeira são as manchas esbranquiçadas nos dentes incisivos superiores e inferiores. No primeiro estágio, elas são linhas finas próximas à gengiva.

Notando o problema e percebendo que os hábitos alimentares e de higiene bucal não estão adequados, é melhor correr para o dentista antes que o quadro se agrave. Quanto mais precoce for o diagnóstico, mais rápido e fácil será o tratamento.

Contudo, se as manchas já estiverem amarronzadas e com alto grau de comprometimento, podem ser necessários tratamentos de canal ou até extração do dente.

Além disso, o problema pode dificultar o tratamento ortodôntico. A perda precoce do dente de leite é capaz de desorganizar toda a formação da dentição permanente.

Como prevenir o problema?

O melhor tratamento é sempre a prevenção. Criar esse desconforto logo na infância é desnecessário e pode gerar reações traumáticas por toda a vida. Por mais que sejam dentes de leite, eles são fundamentais para a mastigação, a digestão e para o bom desenvolvimento da criança.

Portanto, uma boa rotina de limpeza da cavidade oral e escovação dos dentes é essencial. Principalmente antes de dormir, a higiene deve ser reforçada para garantir mais tranquilidade durante o período de sono.

Dentre as dicas que podem ser recomendadas para a prevenção do problema, estão:

  • Evitar deixar o bebê dormir logo após mamar.

  • Não fazer da mamadeira uma necessidade na hora do sono. É melhor optar por livros ou ursinhos de pelúcia.

  • Incentivo ao hábito de escovar os dentes — todas os dias, especialmente à noite.

  • Estímulo ao uso de copos assim que possível.

  • Evitar bebidas e alimentos muito ácidos e ricos em açúcar.

Por fim, o acompanhamento de um profissional especializado é fundamental desde os primeiros meses de vida. É a melhor maneira de prevenir-se dos problemas bucais e ainda receber as melhores orientações em cada fase.

Conseguiu entender um pouco mais sobre a cárie de mamadeira? Buscar conteúdo de qualidade é o primeiro passo para uma boa prevenção! Não deixe também de conferir este post para saber como cuidar da saúde bucal de recém-nascidos.

 

Deixe um comentário