Cáries, resina e mais: tire suas dúvidas sobre restauração de dentes

A restauração de dentes é um método utilizado para consertar o dente danificado por cáries ou que por algum acidente tenha se quebrado ou trincado.

Para fazer a restauração, o dentista levará em conta uma série de fatores, como por exemplo, o tipo de material mais apropriado e a condição dos danos nos dentes.

Neste post, vamos tirar todas as suas dúvidas a respeito da restauração. Quer aprender um pouco sobre o assunto? Então acompanhe o artigo!

O que é restauração de dentes?

A restauração é uma técnica utilizada pelo dentista para dar “vida nova” ao dente afetado pela cárie. O dente restaurado volta à sua função e forma normais.

Quando um dentista faz o procedimento, ele remove a parte com problemas, limpa a área atingida e coloca no local da cavidade limpa um material de restauração. Além de prevenir o desgaste do dente, a restauração evita a entrada de bactérias.

Quais são as opções de materiais para restauração?

Materiais como amálgama, resina, porcelana e liga metálica podem ser utilizados pelo cirurgião para realizar o procedimento.

O material será determinado pelo problema encontrado no dente, local da boca que precisa ser restaurado, possível alergia do paciente aos materiais e o custo. Veja a seguir os materiais:

Amálgama

As restaurações de amálgama têm uma cor escura. Hoje em dia, o material não é muito utilizado pelos profissionais de odontologia, devido à grande quantidade de mercúrio encontrado em sua composição, o que poderia causar problemas de saúde e pelo fato de não ser  um material estético. 

Resina

A resina é utilizada para dar uma aparência mais natural aos dentes. As resinas atuais podem ser aplicadas em restaurações maiores, são mais resistentes, duram mais e mancham menos. 

Porcelana

A porcelana é indicada para quem teve uma grande perda na estrutura do dente. Tem um custo maior, alta durabilidade e é esteticamente bonita, já que tem a mesma coloração do dente.

Liga Metálica

Essa restauração pode ser feita em níquel-cromo, prata ou ouro. No entanto, atualmente, os dentistas empregam pouco esses materiais. As ligas metálicas eram muito presentes no passado, quando não existiam muitas opções de materiais.

Quando um dente deve ser restaurado?

Apenas o profissional de odontologia saberá se seu dente está com cárie e precisa de tratamento. Por isso é importante ir ao dentista pelo menos de seis em seis meses.

Entretanto, se você sentir dor de dente ou observar dentes quebrados ou trincados, procure imediatamente um profissional, pois uma restauração pode ser necessária.

Vale a pena trocar uma restauração por outra?

É comum o paciente querer trocar a obturação escura (amálgama) pela clarinha (resina). Mas será que essa troca realmente vale a pena?

As restaurações de amálgama, por exemplo, podem ser trocadas para que o dente tenha um aspecto  mais natural, já que esteticamente elas são escuras. As de resina duram mais hoje em dia. No entanto, somente seu dentista saberá quando trocá-la ou não.

Qual é a diferença entre a restauração provisória e a definitiva?

As restaurações provisórias são usadas para intervalos entre sessões de tratamento de canal ,  ou até remover uma restauração “definitiva” de um dente que está doendo, enquanto o trabalho protético (bloco-coroa-faceta) não fica pronto.

Dependendo do material utilizado, essas restaurações provisórias podem durar um pouco, mas o quanto antes você fizer a restauração definitiva melhor.

As restaurações definitivas são feitas para ter durabilidade e são indicadas para evitar problemas mais sérios.

Agora que você já sabe o que é restauração de dentes, que tal marcar uma consulta com o dentista e fazer a avaliação da saúde da sua boca? Lembre-se: é melhor prevenir do que ter maiores problemas com as cáries.

Gostou das nossas dicas? Restou alguma dúvida sobre a restauração de dentes? Deixe um comentário!

Deixe um comentário