Como cuidar da saúde bucal de recém-nascidos?

O cuidado com a saúde bucal de recém-nascidos é fundamental para o conforto e o bom desenvolvimento dentário das crianças.

Mesmo que os pequenos ainda não tenham dentes e que a dieta deles seja constituída basicamente por leite materno, é muito importante que os pais deem a devida atenção à higiene bucal de seus bebês. 

Confira, a seguir, algumas dicas de cuidados essenciais!

A limpeza da gengiva

É importante que seja feita a limpeza da gengiva do bebê de 2 a 3 vezes por dia. Essa higienização pode ser realizada, inicialmente, com a ajuda de um pano macio embebido em água limpa ou com água oxigenada diluída em agua limpa (proporção de 1 para 3). A utilização da água oxigenada por apresentar ação bactericida, tem colaborado com a diminuição de possíveis infecções bucais na criança, como as cáries dentárias

A limpeza também pode ser feita utilizando um dedo para massagear suavemente a gengiva do recém-nascido. Existem ainda dedeiras, que garantem uma maior higiene para a realização do procedimento, as quais podem ser facilmente encontradas em farmácias.

Existem também alguns produtos odontológicos próprios para crianças recém-nascidas, que devem ser utilizados de acordo com a orientação de um pediatra ou dentista.

O rompimento dos primeiros dentes

Durante o crescimento da primeira dentição, a fase dos famosos dentes de leite, o bebê sente bastante desconforto nas gengivas. Além da higienização, existem algumas dicas que podem ajudar a amenizar o problema.

Uma vez percebido o início desse desconforto, deve-se oferecer ao bebê mordedores ou alguns alimentos sólidos, como cenoura ou pepino descascados. Morder um objeto com uma consistência mais sólida proporciona alívio à criança, além de ajudar a “coçar” o local.

Outra dica interessante é manter a boca do bebê o mais fresca possível. Colocar os mordedores na geladeira por alguns minutos antes de oferecê-los à criança pode ter um efeito ainda mais aliviante. Mas se lembre de nunca expor o recém-nascido a uma temperatura muito fria, pois isso pode ser prejudicial à saúde dele.

O uso da chupeta

A utilização da chupeta pode trazer muito conforto ao recém-nascido, principalmente na fase do rompimento dos primeiros dentes de leite. Entretanto, o uso desse acessório não pode ser constante, devendo ser interrompido antes dos 2 anos de idade da criança. 

O uso frequente da chupeta pode prejudicar o desenvolvimento da dentição e causar problemas não só estéticos, mas também de desenvolvimento da mandíbula da criança, comprometendo até mesmo a dicção.

A chupeta nunca deve estar ao alcance indiscriminado do bebê. Cabe aos pais regular o uso do acessório, diminuindo gradativamente o tempo até que a chupeta seja completamente abandonada. 

O papel do profissional

Embora a maioria dos cuidados básicos possam ser realizados facilmente em casa, é importante ressaltar a importância da orientação de um dentista quanto à saúde bucal do recém-nascido. Mesmo antes do nascimento da criança, vale a pena que os pais procurem um profissional capacitado para receber as devidas instruções.

Além disso, é importante que um dentista avalie periodicamente a condição das gengivas do bebê. Como leigos, é difícil para os pais determinarem se os cuidados tomados estão sendo realmente suficientes para a manutenção do conforto da criança.

A escolha de produtos odontológicos próprios para bebês também deve ser feita em conjunto com o profissional. Embora haja uma grande variedade de artigos no mercado, é importante que a quantidade, a qualidade e a necessidade da utilização dos produtos seja avaliada por um profissional capacitado.

E aí, gostou das dicas para a saúde bucal de recém-nascidos? Então aprenda ainda mais sabendo quando levar a criança pela primeira vez ao dentista!

Deixe um comentário