Como o açúcar pode prejudicar a saúde bucal infantil?

O excesso de açúcar pode ser considerado um grande inimigo do bom funcionamento do organismo, causando obesidade, diabetes, maior propensão a alguns tipos de câncer e até mesmo a dependência da substância.

Da mesma maneira, a saúde bucal infantil e adulta também são prejudicadas. No caso das crianças, o contato constante com doces, balas e refrigerantes acabam agravando a situação e gerando complicações bastante desagradáveis.

Logo, para entender melhor essa relação e aprender a evitar danos ao sorriso, não deixe de ler o post a seguir.

De onde vem o perigo?

Uma das medidas mais importantes é criar a consciência de que os excessos são prejudiciais e saber identificar os alimentos que devem ser evitados. E o açúcar não é somente aquele pó branco, que normalmente fica guardado nos potes dentro do armário.

Ele está presente em uma grande quantidade de alimentos e produtos que consumimos diariamente. Sobretudo com relação aos produtos industrializados, é fundamental adquirir o hábito de ler os rótulos para saber a sua composição e fazer melhores escolhas.

Entre os principais vilões estão:

  • refrigerantes, sucos e outras bebidas prontas;
  • balas, chicletes e diversos tipos de guloseimas;
  • bolachas e biscoitos;
  • cereais e iogurtes açucarados;
  • chocolates;
  • sorvetes.

Quais são os efeitos na saúde bucal infantil?

Associado ao consumo desses itens com frequência, o problema é ainda atenuado com a má higienização bucal. Assim, os açúcares ficam retidos na superfície dentária, aumentando a acidez da boca e permitindo que se formem placas bacterianas.

Com isso, a estrutura dos dentes é afetada e as indesejáveis cáries podem ser as primeiras a aparecer. Além delas, aumentam as chances das doenças periodontais, inflamações na gengiva e até mesmo a perda dentária. 

O que pode ser feito?

A princípio, as crianças precisam da ajuda dos pais ou responsáveis para que tais problemas sejam evitados. Até que eles consigam ter maior consciência e autonomia, o papel das pessoas ao seu redor será de extrema importância.

Algumas das atitudes que podem auxiliar nesse momento são:

  • fazer acordos quanto ao consumo de açúcar para não ser preciso proibir, mas deixar para finais de semana ou ocasiões especiais;
  • incentivar uma rotina rigorosa de higiene oral, ensinando a escovar bem os dentes e limpar toda a boca depois das refeições;
  • acompanhar a escovação enquanto for necessário, para que a criança não acabe cometendo alguns descuidos;
  • nunca esquecer da higiene noturna, para garantir um sono tranquilo e livre da ação das bactérias;
  • ser um bom exemplo dentro de casa, tanto em relação aos cuidados bucais quanto no consumo de alimentos mais saudáveis;
  • lembrar da importância de visitar o dentista pelo menos duas vez ao ano para um check-up, sem esperar que surjam problemas bucais.

Outra dica é não esquecer dos bebês, que, embora muito pequenos, também podem ter a saúde bucal afetada. A cárie de mamadeira deve ser evitada higienizando a boca e os primeiros dentes, com gaze úmida e mais tarde com escovas de dente adequadas.

Além disso, é essencial ficar atento à composição das fórmulas e ao período de introdução alimentar, para não sobrecarregar o consumo de açúcar. Por isso, a recomendação é que haja o acompanhamento de um profissional desde o nascimento dos primeiros dentes para receber as melhores orientações em cada fase da vida.

E então? Percebeu a importância de cuidar melhor da saúde bucal infantil? Se ainda restou alguma dúvida sobre o assunto, conta pra gente nos comentários.

Deixe um comentário