Odontogeriatria: descubra como cuidar da saúde bucal de idosos

Assim como a saúde em geral, a saúde bucal dos idosos também precisa de alguns cuidados específicos. No Brasil, infelizmente, ainda é muito comum chegar à terceira idade com grande perda de dentes.

A Pesquisa Nacional de Saúde, realizada pelo Ministério da Saúde e IBGE em 2013, demonstrou que 41,5% das pessoas com mais de 60 anos já perderam todos os dentes. Mas essa é uma realidade que pode ser mudada com hábitos simples de higiene bucal e com tratamentos que vão além das próteses dentárias.

Neste post trazemos informações sobre os cuidados com a saúde bucal de idosos, os problemas mais comuns dessa fase da vida, como evitá-los e manter um sorriso bonito também na terceira idade. Confira!

Como cuidar da saúde bucal de idosos

Os cuidados básicos com a saúde bucal de idosos são os mesmos em todas as fases da vida: escovação adequada após as refeiçõesuso do fio dental e consultas regulares ao dentista. Os idosos acamados ou com dificuldades de movimentos devem contar com a ajuda do cuidador para realizar essa limpeza.

Higiene das próteses

Mesmo as próteses parciais, como as pontes, devem ser retiradas a cada escovação para a limpeza adequada. De maneira geral, tanto as próteses removíveis como as próteses totais não devem ser removidas da boca durante a noite.

Limpeza das gengivas

Na ausência de dentes, as gengivas e mucosas também devem ser higienizadas. Isso pode ser feito com o uso de uma gaze embebida em uma solução sem álcool de digluconato de clorexidina a 0,12%.

Limpeza da língua

Com ou sem próteses é importante também manter a língua bem limpa para evitar o acúmulo de bactérias. Essa limpeza pode ser feita com a gaze, um limpador de língua ou escova macia.

Os problemas mais comuns de saúde bucal de idosos

Com o passar dos anos e o desgaste natural do corpo, alguns problemas de saúde bucal acometem mais os idosos. Veja os mais comuns:

Xerostomia ou boca seca

O uso de muitos medicamentos é um dos principais motivos da xerostomia em pacientes idosos. O tratamento contra câncer também é uma das causas. A salivação é importante para manter a saúde bucal, pois ajuda na limpeza da boca e na deglutição dos alimentos.

Para evitar o problema é importante manter uma boa hidratação. Se necessário, o dentista pode indicar um spray de saliva artificial.

Retração gengival

Com o envelhecimento é comum que haja uma retração da gengiva, o que deixa os dentes mais longos ao expor suas raízes. Como não há esmalte para proteger essa área, os dentes se tornam mais sensíveis ao frio, calor e alimentos doces.

Para evitar esse desconforto, a recomendação é usar um creme dental específico para sensibilidade. Se as dores forem muito intensas é importante que o dentista avalie se não há cáries na raiz ou outros problemas.

Doenças periodontais

A má higienização, próteses dentárias desajustadas e até alguns medicamentos podem aumentar os riscos de doenças periodontais na terceira idade. O acúmulo de placas bacterianas na gengiva e nas próteses pode levar a inchaços e sangramentos.

A gengivite é a doença periodontal mais comum e, se não tratada adequadamente pode levar a maior perda óssea e, consequente, perda dos dentes. O acúmulo de bactérias na boca traz ainda outros problemas de saúde, que se tornam graves para os idosos, como a pneumonia por aspiração desses micro-organismos ou mesmo a endocardite, que é uma inflamação no tecido do coração.

Tratamentos além das próteses

A dentadura e as pontes removíveis são as mais comuns na reabilitação oral dos idosos. No entanto, já existem outros tratamentos disponíveis para garantir um sorriso ainda mais natural na terceira idade.

Os implantes parciais ou totais têm excelentes resultados. Com técnicas cada vez menos invasivas e de rápida recuperação, eles são ótimas opções para quem não tem problemas de saúde que impeçam a cirurgia. Os aparelhos ortodônticos também podem ser usados para corrigir problemas de oclusão e conseguir uma boa estética dental.

Gostou das nossas dicas sobre como cuidar da saúde bucal de idosos? Leia também nosso artigo: Implante dentário: como funciona essa técnica em estética dentária?

Deixe um comentário